||»HOME ..| »MINISTÉRIO..| »PASTOR |.. »CONTATOS ..|»ORAÇÃO |.. »TV PALAVRAS DA VIDA
João 14:6 | Jesus disse: "Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida." Envie um e-mail para o Pastor Sérgio Adicione esta página no seu Favoritos

Menu

Clique e leia mais de 200 estudos bíblicos








ATOS DOS APÓSTOLOS / CAP. 23

ATOS 23: 1 – Devemos observar que Paulo olhou o sinédrio, ou seja, Paulo encarou olho no olho não se intimidou, não teve medo, pois ele não tinha nada a esconder. Esta deve ser a atitude de todo aquele que conhece a Cristo. Não se envergonhar não se intimidar e não temer. Rm. 1: 16 e 17; Mt. 10; 26 – 33.
Outro detalhe: Paulo tinha uma consciência tranqüila, sabia que estava fazendo a vontade de Deus, não estava enganando ninguém não estava mentindo ou pregando mentiras. Ef. 6: 12 – 14; IICo. 13: 8.

ATOS 23: 2 – Podemos entender que o sumo sacerdote Ananias era um homem que não suportava a verdade, era um homem que pautava a sua vida na mentira no engano nos interesses políticos e financeiros, movido por Satanás disposto a impedir a verdade Mt. 2: 13 – 16; Ap.12:1-4.

ATOS 23: 3 – Este homem estava ali para fazer cumprir a Lei, para praticar a justiça ensinar a Lei e a justiça, conhecia a Palavra ensinava a Palavra, mas não conhecia a Deus, não conhecia Jesus e muito menos o Espirito Santo, estava morto Mt. 23: 27; Ap.3:17.
Quantos estão em nossos meio preparados para cumprir a Lei, a justiça, para ensinar a lei e para ensinar a justiça, conhecedores da palavra, que ensinam a palavra, mas que não conhecem o Deus verdadeiro, não conhece a Jesus e não tem comunhão com o Espirito Santo. Rm.2:17-24 ; Mt. 25: 31 – 46; Mt. 7: 15 – 23.

ATOS 23 – 4 e 5 – A ordem do sumo sacerdote foi desumana, não foi e nem jamais será uma ordem dada por um verdadeiro homem de Deus IITm. 2: 24 e 25. O entendimento mais correto do que Paulo esta dizendo é: - Sei da força da Lei, só não reconheço a atitude de um homem que se diz homem de Deus. Rm.2: 23,24.

ATOS 23: 6 – Paulo era um homem sábio, movido pelo Dom da Sabedoria ICo. 12: 8. Conhecia a religião judaica e sabia das facções que existia dentro da religião e também sabia que os fariseus eram a maioria e Paulo também era fariseu Fp. 3: 5. Paulo também sabia que os fariseus pelo seu entendimento e doutrinas eram os que mais se aproximava dos ensinamentos de Cristo Mt. 23: 1 – 3; Lc. 11: 37 – 42.

ATOS 23: 7 -  Com esta palavra sábia Paulo causou a maior dissensão entre os fariseus e saduceus fazendo com que o foco da reunião não fosse mais ele, mas sim as questões doutrinarias da religião judaica. ITm.6:3,4; ITm.4:6,7.

 ATOS 23: 8 – Os saduceus dizem que não há ressurreição, nem anjos e nem espírito, estavam totalmente errados. RESSURREIÇÃO: Is. 26: 19; Dn. 12: 2; ANJOS Gn. 22: 1 -12; Gn. 32: 22: - 32. ESPIRITO ISm. 16: 14 – 23; IRs. 22: 19 – 23. Os saduceus não liam a Palavra, eles não estudavam o Velho Testamento, as Leis e os Profetas? Claro que liam, eles e os fariseus eram estudiosos da Palavra e seguidores da Lei, mas eram incrédulos. Eles acreditavam naquilo que os interessavam. Is. 53: 1; Nm. 14: 11.
Já os fariseus acreditavam na ressurreição em anjos e espíritos eram conhecedores da Palavra e da Lei, mas não praticavam, ensinava e exigia dos outros, mas eles mesmos não eram adeptos da pratica e quando eles praticavam algo, era somente para receber elogios dos homens Mt. 23: 1 – 7; Tg. 1: 22 e 23.
O mesmo acontece em nosso meio, tem os saduceus aqueles que têm a Bíblia que Le a Bíblia, mas acredita só naquilo que os interessa. E há também os fariseus que são aqueles que têm e lêem a Bíblia ensina aos outros as Palavras da Bíblia, mas não praticam  e quando praticam é somente para serem vistos e receberem elogios dos homens.

ATOS 23: 9 - 11 - Aconteceu o que Paulo esperava, trazer os fariseus para o seu lado, sendo os fariseus a maioria Paulo estaria mais protegido e poderia seguir o seu caminho testemunhando a Cristo nos tribunais Atos 23: 10 e 11.

ATOS 23: 12 – Conspiração, maquinação, tramar, fazer por baixo do pano, derrubar alguém que incomoda para este povo era normal, pois a religião judaica na época tinha grande influência política, portanto conspirar era algo normal no Velho Testamento Jr. 11: 18 e 19 e JR. 11: 9.  Esta pratica esta dentro de nossas igrejas, hoje quantas conspirações acontece para derrubar pastores e lideres de ministérios lideres de grupos, existem  em nosso meio, algo maligno com a participação direta de Satanás Mt. 12: 9 – 14; Mt. 2: 13 e 16; temos que entender: Deus põe, Deus tira nesta causa Deus não precisa do homem. Sl. 101: 6 e 7; ICo. 10: 12; Rm.11:20,21.
Aqui está um jejum tal como o Senhor condenará por intermédio de Isaias; um jejum para contendas e debates, jejum para resultado maligno Is. 58: 1 – 4; Zc. 7: 1 – 5.

ATOS 23: 13 – Era mais de quarenta que fizeram, ou seja, havia um grupo numeroso de homens movido pelo desejo maligno oferecendo um sacrifício para obter resultado que só traria satisfação a uma só pessoa:  Satanás. Jõ. 8: 44a.
ATOS 23: 14 – Eles acreditavam que estavam certos a ponto de colocar as suas vidas e de suas famílias e gerações sobre risco de maldição Tg. 3: 10; Dt. 11: 26; Mt. 23: 34 – 39.

ATOS 23: 15 – Aqui vemos que Satanás estava neste assunto, à marca dele estava ali: a Mentira João 44B.

ATOS 23: 16 – Mas podemos ver que o Espirito Santo estava muito interessado neste assunto. Lc. 12: 2; IIRs. 6: 8 – 12; Amós 3: 7.

ATOS 23: 17 – 19 – Este garoto teve uma participação muito importante na continuação deste livro e da obra de Deus. Mc. 9: 41. Em lugar de reprovar este plano cruel, os príncipes e sacerdotes mais que depressa o aceitaram. Paulo havia dito a verdade quando comparou Ananias a um sepulcro caiado Mt. 23: 27 – 35. Deus interpôs para salvar a vida de seu servo Atos 23: 11; Atos 18: 9 e 10.

ATOS 23: 19 – 22 – O comandante recebeu o jovem bondosamente tomando – o a parte perguntou: -“Que tens que me contar”? O jovem respondeu: -“Os judeus combinaram rogar-te que amanhã leves a Paulo ao conselho, como tendo de inquirir dele mais alguma coisa ao certo, mas tu não creais; porque mais de quarenta deles andam armando ciladas; os quais obrigaram sob pena de maldição a não comerem e nem beberem até que o tenha morto, e já estão apercebidos esperando de ti a promessa”. Tudo funcionava conforme a Palavra de Deus. Jõ. 17: 17; Mt. 4: 4; Mt. 24: 35; Is. 43: 13; Jó. 42: 2; Sl. 119: 11 e 105.

ATOS 23: 23 e 24 – Nós os crentes temos a mania de dizer que somos um livro aberto e que não temos nada a esconder, com certeza estamos certos quando falamos de ser testemunha ou der testemunho Mt. 5: 13 – 16; Pv. 4: 18; Fp. 2: 13 – 15, mas estamos totalmente errados quando entendemos que estamos em guerra Ap. 12: 6 e 7; Is. 13: 3 e 4, e em tempo de guerra ocultar informações do inimigo é sabedoria ainda sabendo que o nosso inimigo é invisível Cl. 1: 16; Mt. 16: 20 – 23.
Satanás não é onipresente, ele precisa ser informado para poder realizar as suas maldades Jó 1: 6 – 10 os seus demônios estão em derredor Zc. 3: 1; IPd. 5: 8 dos crentes ou não crente colhendo informações e levando a Satanás que tem a decisão final no ataque Ap. 12: 1 – 4; Mt. 2: 13 – 16;  IPd. 5:8. (Ver tema Batalha Espiritual).
Observamos que o comandante usou estratégia de guerra, procurou tirar Paulo na madrugada, ele sabia do perigo de expor o Apóstolo à luz do dia, ele entendeu que os adversários do Apostolo eram perigosos e não deveria obter informações sobre a presença e a saída dele daquele local, mesma estratégias usada por Neemias na reconstrução dos muros de Jerusalém Nee. 2: 11 – 13. Leia o estudo Reconstruindo os muros e restaurando as portas do crente e da igreja.

ATOS 23: 25 e 26 – Lísias imediatamente decidiu transferir Paulo de sua jurisdição para a de Felix,  Como o povo  judeu  estava  num estado de agitação e irritação e em freqüentes tumultos. A presença permanente do Apostolo Paulo em Jerusalém poderia levar a conseqüências perigosas para a cidade, e até mesmo para o próprio comandante. Lc. 16: 8.

ATOS 23: 27 – O comandante fez questão de informar ao Governador que Paulo era romano, ou seja, ele queria buscar uma recompensa ou elogios da parte do governador, ele também fazia obras para agradar a homens Mt. 23: 5a.

ATOS 23: 28 – 30 – O comandante apesar de ser um agradador de homem  fez o que era correto, pois o controle judiciário estava nas mãos dos romanos e as questões da Lei judaica não tinha parâmetros no poder judiciário romano para levar ninguém a morte, mesma atitude deveria ter sido tomada por Pilatos Lc. 23: 1 – 25; Atos 25:16.

ATOS 23: 31 – Aqui vemos mais uma vez o texto mencionar que Paulo era transferido a noite, isto nos mostra claramente a estratégia de guerra.

ATOS 23: 31 – 35 – Paulo agora está diante de uma situação na qual muito antes de ele ser chamado pelo seu Senhor, o seu Senhor já havia dito que isto iria acontecer Mt. 10: 18.
Jesus disse: “Passa o Céu e a Terra, mas as minhas Palavras não passarão Mt. 24: 35. Diante desta situação temos que crer sempre nas Palavras do Senhor e nas suas promessas. IITm. 2: 11 – 13; Its. 5: 24; ICor. 1: 9; Hb. 10: 23.

Pr. Ev. Sérgio Lopes » Voltar para o mergulhando

Leia os outros capítulos: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25 26 27 28                          
dizimo


BUSQUE NO SITE:




DEIXE SEU RECADO:



PARTICIPE DA NOSSA COMUNIDADE NO ORKUT:

Participe de nossa comunidade no Orkut.

Amazing Counters

Já visitaram


© 2009 PALAVRAS DA VIDA - SUA IGREJA NA INTERNET | Todos os dirseitos reservados |